Neovia - FDF

O projeto

A Neovia está firmemente decidida a posicionar-se entre as empresas mais inovadoras no domínio da nutrição e da saúde animal. Neste intuito, a empresa investe desde há anos na inovação (inauguração de um laboratório de análises avançado em 2013, inauguração de We’nov, o seu centro mundial da inovação em 2016, investimento na análise de dados e nos objetos conetados). Este investimento constante na inovação deve agora ser acompanhado por uma capacidade de experimentação mais tecnológica, baseada em novas ferramentas (big data, digital) e abordagens (modelização dos ensaios, análises comportamentais do animal, …). Deve também ser plenamente conetado aos novos desafios da sociedade para posicionar claramente os criadores (quintas conetadas, domótica) e os consumidores (crianças, adultos) no centro da nossa iniciativa. Para alcançar estes objetivos, a Neovia lança um novo desafio: o de construir uma Quinta do futuro para acompanhar a criação sustentável do futuro.

O projeto Quinta do Futuro foi anunciado em julho de 2016, durante a inauguração de We’nov, o centro mundial de inovação da Neovia. Esta quinta, que deve ser inaugurada no fim de 2020, concretizará uma única ambição: propor soluções inovadoras, eficazes e sustentáveis destinadas aos criadores para construir a criação sustentável de amanhã.

3 objetivos principais

Através do projeto Quinta do Futuro, a Neovia alimenta uma forte ambição: construir a criação sustentável de amanhã. Para o efeito, a Neovia designou 3 objetivos principais e complementares a este projeto:

  • Projetar a I&D de nutrição animal no futuro: estruturar, agregar e analisar novos dados criando uma capacidade de experimentação mais tecnológica, baseada em novas ferramentas (big data, digital…) e abordagens (modelização, análises comportamentais…)
  • Criar um espaço de diálogo entre consumidores e criadores: favorecer os intercâmbios e integrar os desafios da sociedade nas práticas. Antecipar as evoluções da criação e contribuir para propor modelos económicos e tecnológicos mais pertinentes e diferenciadores, que combinem o respeito do trabalho do criador, a consideração das expectativas dos consumidores, o bem-estar animal e o respeito do meio ambiente.
  • Construir a criação conetada do futuro: testar o interesse de soluções de “Smart Farming” em contextos I&D e avaliar as condições da sua implementação em condições de criação.